Voltar à primeira página

Universidade Sénior

Universidade Sénior D. Dinis organizou segundo passeio cultural

a Valença e Monção

2014-12-05
No âmbito das atividades culturais, a Universidade Sénior D. Dinis organizou o segundo passeio cultural, no dia 28 de Novembro, a Valença e Monção.

Já em Valença, a primeira visita guiada foi ao Núcleo Museológico do Bombeiro Manuel Valdéz Sobral. Este espaço museológico, na Praça Forte, situado na antiga “Hospedaria Militar” e ex-quartel dos bombeiros resultou do esforço e dedicação de Manuel Sobral, que foi voluntário desta Associação Humanitária entre 1944 e 1981, desempenhando, entretanto, alguns cargos de Direcção na referida instituição e também nos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo. Hoje, é o espaço memória dos bombeiros.
Os seniores puderam observar uma colecção, que integra cerca de 4000 peças e evoca um pouco da história destes Soldados da Paz, havendo peças representativas de muitos países do mundo, desde capacetes, bomba braçal de 1787 e 1854, e todos os instrumentos ligados a este ofício de combate ao fogo.

De seguida, dirigimo-nos ao Núcleo Museológico Municipal. Aqui tivemos a presença do Vice-Presidente e do Vereador da Câmara Municipal de Valença, que nos acolheram com as suas bonitas palavras e desejaram-nos uma visita agradável, enriquecedora e agradeceram por termos ido visitá-los, uma vez que somos portugueses, pois uma grande parte dos visitantes são espanhóis….

O Núcleo Museológico Municipal localizado nos antigos Paços de Conçelho, em plena Praça-Forte, aborda diferentes aspectos relacionados com a memória histórica e a identidade de Valença; desde a presença milenar de comunidade humanas, que inclui uma réplica da gravura rupestre da Tapada de Azão, até a diferentes vestígios da presença romana em Valença; passando pela formação e desenvolvimento da fortaleza de Valença durante o período medieval.

Esta visita proporcionou aos seniores reviver algumas das épocas mais significativas da história de Valença, cujo edifício é, ele próprio, um contador de história… tiveram oportunidade de visitar a remota pré-histórica local, de conhecer o ambiente medieval e de contactar com a fortificação da urbe, já no século XVII. Mostraram-se sempre atentos, curiosos e surpreendidos com algumas informações transmitidas pela guia que nos orientou durante a visita. Em resumo, o Núcleo Museológico Municipal é um espaço de preservação da memória cultural de Valença. A história local e a sua articulação com os circuitos turísticos-culturais, intra e extra muros são dois dos seus objectivos principais.

A Fortaleza, candidata a Património da Humanidade, marca com os seus 5,5 Kms de muralha, 13 baluartes, 33 guaritas, 5 revelins e 194 canhoneiras. Monumento Nacional, é uma das maiores e mais bem conservadas fortaleza do mundo.

Entre o extenso património edificado destacam-se belos templos religiosos que, por diversas razões, constituem exemplares notáveis da arquitectura religiosa portuguesa. Outros, pela sua arquitectura românica e gótica, nomeadamente a Igreja de Santa Maria dos Anjos, conhecida por Igreja Matriz de Valença, construída durante o século XIII, a qual tivemos o prazer de visitar e conhecer. Estes são alguns dos muitos pontos turísticos que foi possível apreciar e, ao mesmo tempo, explorar a riqueza natural e cultural de Valença.

No final da manhã, e como não podíamos deixar de saborear a rica gastronomia de Valença fomos experimentar alguns pratos típicos da região num almoço de convívio entre todos os participantes. A seguir ao almoço seguimos para Monção.

Deslocamo-nos à Biblioteca Municipal, um dos espaços ocupados pela Universidade Sénior de Monção. O tempo da visita à Universidade Sénior de Monção passou muito rápido mas de uma forma muito agradável em que os alunos e técnicos de ambas as Universidades poderam estabelecer contato e trocar informações. A recepção foi feita pelo Vereador da Câmara que nos ofereceu lembranças da região e da Universidade. A Coordenadora da Universidade fez uma exposição das várias iniciativas promovidas e passou-nos ótimas mensagens. No fim, ofereceram-nos um copo de vinho Alvarinho e um dos doces típicos da região para acompanhar. Ficou prometido nós voltarmos lá, ou então, serem eles a nos visitar da próxima vez.

Daqui fomos para a visita ao Palácio da Brejoeira. Com dois séculos de existência, é uma grandiosa construção em estilo neoclássico, dos princípios dos século XIX. Trata-se de uma casa senhorial, circundada de altos muros, ao gosto da época, com um frondoso parque de essências arbóreas centenárias e pouco vulgares. É um conjunto notável: Palácio, capela, bosque, jardins, vinhas e adega antiga (onde estagia actualmente a Aguardente Velha) que seduz e encanta pela harmonia que dela emana. Para lá dos seus jardins, cultivam-se com esmero 18 dos 30 hectares da propriedade com vinha de casta Alvarinho que Hermínia Paes transformou num dos mais emblemáticos vinhos da sub-região de Monção e Melgaço.

Motivos não faltam, quer seja um viajante apreciador das maravilhas da natureza, quer seja um admirador da nossa cultura e da história que fez Portugal, Valença e Monção são regiões que vale a pena visitar e que certamente nos vai fazer voltar! Como o tempo que tínhamos fez-se pouco para visitarmos tudo….Ficará para a Primavera uma próxima visita!

Depois de um dia cheio de emoções, partilha de conhecimentos, aventuras e de convívio entre todos, regressamos à nossa casa, com muita “cantoria” e alegria durante a viagem.

Até uma próxima visita !!!!!

Adicionar comentário

Receba as nossas novidades
Publicações Recentes
Guia do Caminho de Roma

2016-11-14 13:14:37

Guia do Caminho Marítimo

2016-11-14 13:14:49

Guia do Caminho Primitivo

2016-11-14 13:15:02

Programa do Caminho Inglês

2016-11-11 12:04:51

Guia Caminho Inglês

2016-11-11 11:37:44

Últimas Notícias
Certificado: n.o 2007/GEP 2970
Certificado: nº 2007/GEP 2970
DIRECÇÃO-GERAL DO EMPREGO E DAS RELAÇÕES DE TRABALHO
Instituto do Emprego e Formação Profissional
Autoridade para as Condições do Trabalho
Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres