Voltar à primeira página

Bolsa de Voluntariado ATC

[Formato . pdf - 111 KB]

Experimenta. Vais ver que não custa nada!

«Li há algum tempo que o voluntariado assenta em dois princípios: o da solidariedade e o da subsidiariedade. A solidariedade traduz-se na nossa sensibilidade em relação a outro ser humano e na vontade consciente de o querer ajudar. A subsidiariedade resulta da capacidade de actuarmos, não remetendo para instâncias superiores acções que estão ao nosso alcance.

Julgo que existe uma outra dimensão no voluntariado, difícil de explicar e quase impossível de descrever, a da «transcendência». Quem nunca teve uma verdadeira experiência de voluntariado não consegue entender esta dimensão. Olhando de fora, só se consegue ver um grupo de pessoas de boa vontade prestando um serviço a um grupo de necessitados. Ver assim o voluntariado é comparável a ver só uma cena filmada de uma grande peça de teatro e, ainda por cima, a preto e branco, sem som nem legendas. Pior que isto é ter a convicção de se ter assistido ao espectáculo por inteiro.

O voluntariado não se explica, vive-se. E é incomparavelmente maior o benefício para quem dá do que para quem recebe. Proporciona uma plenitude de sentimentos que é viciante e é das emoções mais gratificantes que um ser humano pode ter. O voluntariado é também, e sobretudo, um estado de espírito, uma abertura para os que nos rodeiam. Como outras coisas na vida, descobre-se, alimenta-se e vê-se crescer. Começar a fazer voluntariado é fácil: basta sentir cá dentro uma necessidade de dar-se. O que não falta são oportunidades de fazer pequenos gestos que contribuem para melhorar a vida dos outros. Depois é só dar sequência e frequência a essas acções. Por princípio, ninguém reconhece que tem tempo livre, independentemente da quantidade real de tempo de que pode dispor. Quem não tem uma hora por semana? Quem não pode dispor de uma tarde de sábado por mês? Sabe que há instituições que precisam de todo e qualquer pedacinho do seu tempo para concretizar alguns projectos?

Sabe que há trabalho a fazer na retaguarda, que pode contribuir para melhorar a vida de algumas pessoas? Com o e-mail, o computador portátil, a sua rede de conhecimentos e a sua capacidade de resolver problemas, pode desenvolver um excelente trabalho de voluntariado. Não custa nada. Vai ver que é tão simples. Ser voluntário é estar lá é tocar e sentir e fazer com que nos sintamos…

Deixa que te sintam para que te sintas…. Voluntariado é ver a tela ao vivo é ver o filme no cinema não é ver a tela num postal nem o filme no dvd.




Inscreva-se e junte-se a nós...

Receba as nossas novidades
Publicações Recentes
Guia do Caminho de Roma

2016-11-14 13:14:37

Guia do Caminho Marítimo

2016-11-14 13:14:49

Guia do Caminho Primitivo

2016-11-14 13:15:02

Programa do Caminho Inglês

2016-11-11 12:04:51

Guia Caminho Inglês

2016-11-11 11:37:44

Últimas Notícias
Certificado: n.o 2007/GEP 2970
Certificado: nº 2007/GEP 2970
DIRECÇÃO-GERAL DO EMPREGO E DAS RELAÇÕES DE TRABALHO
Instituto do Emprego e Formação Profissional
Autoridade para as Condições do Trabalho
Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres